Na exposição de meu céu interior: o coração

Textos


DESENCANTO
 
 
Meus passos vão seguindo radiantes,
debaixo de um calor que sempre escalda.
O brilho dos meus olhos cintilantes,
Ilumina o caminho que desfralda.
 
Volvo o olhar para os pontos delirantes
Vejo a relva brilhar como esmeralda
e  cá dentro as ideias saltitantes,
Se derramam no chão como grinalda.
 
Mas a idade, essa triste companheira
levou o viço da vida quase inteira,
de anos de alegria ou desencanto.
 
E no final aquele amor ardente
Já não vê mais beleza em seu poente...
E assim me quedo quieta em meu recanto.

Belo Horizonte, 2016
Ruth Gentil Sivieri
Enviado por Ruth Gentil Sivieri em 26/09/2016

Música: Andre_Rieu_-_La_Veuve_Joyeuse - André Riey

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras