Na exposição de meu céu interior: o coração

Textos

UM SÓ CORAÇÃO


Somente um coração frágil, sozinho,
não protesta a carência reprimida;
vive só, necessita de carinho
e aceita calmamente a despedida.

Qual ave solitária no seu ninho,
em seu canto a canção foi concebida.
Dolorida, essa dor cheia de espinho,
da melodia que marcou uma partida.

Somente um coração que bem podia
ser amado, ser marco da paixão,
embalado na clara luz do dia,

fazendo palpitar doce ilusão,
indo às nuvens tão brancas e voaria
nas asas da alegria e da emoção.


**********************

Ruth Gentil Sivieri
Enviado por Ruth Gentil Sivieri em 19/10/2011

Música: Toda una vida - orquestra

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras