Na exposição de meu céu interior: o coração

Textos


Chamado de Amor

No estado onde moro,
pedaço do céu,
em meio às montanhas,
são tantas, tamanhas,
fazendo escarcéu.

O luar cor de prata,
como um candeeiro,
me lembra a ternura
é doce, é pura
de um sonho faceiro.

Em meio às belezas
não vejo você.
O encanto persiste
mas sempre insiste
em saber: por quê?

E fica em meu peito
um grito de dor.
É aquele chamado,
parece um trinado
chamado de amor


 
Ruth Gentil Sivieri
Enviado por Ruth Gentil Sivieri em 19/08/2011
Alterado em 21/03/2019
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras