Na exposição de meu céu interior: o coração

Textos


Chamado de Amor
Ruth Gentil Sivieri


No estado onde moro,
pedaço do céu,
em meio às montanhas,
são tantas, tamanhas,
fazendo escarcéu.

O luar cor de prata,
como um candeeiro,
me lembra a ternura
é doce, é pura
de um sonho faceiro.

Em meio às belezas
não vejo você.
O encanto persiste
mas sempre insiste
em saber: por quê?

E fica em meu peito
um grito de dor.
É aquele chamado,
parece um trinado
chamado de amor

*********

18/08/2011


RUA DA SAUDADE
Odir Milanez

Eu moro do outro lado,
do outro lado da rua,
na mesma rua que é tua,
no mesmo lado estrelado

pelo céu que nos assiste,
às vezes de lua cheia,
às vezes em noite alheia
em ser alegre ou ser triste...

Eu moro quase defronte
ao sonho que em ti existe,
desde o dia em que surgiste
do amor no horizonte!

Eu moro de ti tão perto,
que o movimento matreiro
do vento me traz teu cheiro,
cheirando a flores, decerto!

Eu moro junto de ti,
na mesma rua: Saudade.
Moro sozinho, é verdade,
mas sonho que estás aqui!

JPessoa/PB
19.08.2011
oklima


Ruth Gentil Sivieri
Enviado por Ruth Gentil Sivieri em 19/08/2011
Alterado em 19/08/2011

Música: Maravilhosa-Ruth - Orquestra

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras